O limite entre a sensibilidade e o modismo

por thaís serafini

Rob Walker, jornalista americano que escreve sobre comportamentos do consumidor na coluna chamada Consumed (óbvio) da New York Times Magazine publicou hoje um texto criticando a onda de criações de design que se dizem preocupadas com a situação pós-catástrofe no Japão.

Segundo o jornalista, os posteres, as camisetas e objetos em geral lançados com o tema “Help Japan” são apenas uma resposta rápida e vazia dos designers. Em primeiro lugar, são veiculadas principalmente por blogs e sites direcionados a um público que normalmente está apenas interessado no mais novo objeto sonho de consumo do que com eventos sérios do mundo real. Alguns exemplos:

 

poster by Zac Neulieb

 

t-shirt by Linkin Park

 

Poster by signalnoise.com

 

É claro que todos nos sentimos impotentes frente à catástrofe mas a falta de comprometimento ainda é o maior problema, segundo o jornalista. Ao invés de arrecadar fundos sem ter ainda um projeto de reconstrução ao qual destiná-los, seria mais proveitoso se as mentes pensantes do design se preocupassem, por exemplo, em criar um tipo de ligação em que as pessoas acompanhassem de verdade as situações pós-eventos sérios e não somente enquanto ela ainda está na moda.

Muitos dos meus contatos virtuais trocaram as suas fotos do perfil do facebook ou do twitter, por algo que lembre o sol vermelho símbolo do Japão e acreditam que assim estão demonstrando sensibilidade e incentivando a caridade. Eu não apoio.

O motivo é que, fora estes questionamentos práticos levantados por Rob Walker, tenho tentando me colocar na situação do povo japonês: com a vida severamente abalada (senão destruída) o quanto eu me sentiria melhor ao ver posteres ilustrando o nosso verde-amarelo, uma praia com coqueiros ou uma bola de futebol que sofre e pede doações em dinheiro. A vida moderna, porém, não dispõe do tempo necessário para reflexões desse tipo, my friend, o importante mesmo é estar atualizado com o trending topic do momento.

Tags: , ,

2 Comentários to “O limite entre a sensibilidade e o modismo”

  1. Thaís concordo plenamente, prefiro não me envolver, do que ser solidaria por modismo!

  2. Nossa concordo plenamente com o Rob Walker e com vcs…ontem também vi uma açao dessas online e pensei a mesma coisa, que como que isso realmente vai ajudar a longo prazo …tipo é como se eles querem participar so pra estar dentro do tema e pronto fizeram a parte deles….que nem no Haiti e hj ja nem se fala como ta la, pois o trend ja passou…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: