“A topografia visual da lacuna de uma geração”

por thaís serafini

Um artista multidisciplinar, chamado Daniel Bejar, com base em Nova Iorque, fez uma cópia da chave do seu apartamento. E depois uma cópia desta cópia. E assim sucessivamente, criando um processo que simboliza as perdas e transformações de informação de uma geração para outra.

daniel_bejar

Visual Topography of a Generation Gap (#2), NY.

Transformações lentas, quase imperceptíveis, mas que tem por resultado uma ‘chave’ completamente diferente porém derivada de uma ‘chave’ inicial. Através de suas obras, Daniel pretende questionar a memória coletiva e os traços e histórias incorporados na vida contemporânea, pois acredita que o passado é a principal influência para o futuro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: