Como não ver algo

por thaís serafini

O artista alemão Tobias Rehberger, fascinado pelo paradoxo de criar para não ver algo (“not seeing something“), da camuflagem e até da invisibilidade (um super-poder que eu adoraria ter), buscou a inspiração na pintura que os navios de batalha recebiam na primeira e segunda guerra mundial. O resultado é o perfeito dazzling effect que ele buscava na instalação “Nothing happens for a reason” com parceria da empresa finlandesa Artek para o Logomo Café.

O artista ja foi premiado com o Golden Lion na Bienal de Veneza em 2009 e decidiu seguir a mesma veia artística de então: uma brincadeira entre elementos gráficos com quase nada de cores. Mesmo utilizando peças ícones do design fabricadas pela Artek (como a histórica cadeira ‘Sedia 1’ do designer italiano Enzo Mari) o artista optou por misturar e disfarçar o mobiliário com o espaço, como uma única unidade, dando prioridade à experiência sensorial.  A exploração dos limites entre o que é 2D ou 3D é muito curiosa e, na minha opinião, deve ser ainda mais interessante visualizar as pessoas interagindo com esse espaço, como numa outra dimensão.

tobias+artek

 

tobias+artek2

 

tobias+artek3

 

tobias+artek

 

tobias+artek+mari

A cadeira 'Sedia 1' de Enzo Mari por Artek

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: