O poder do papel e da cola

por thaís serafini

Colagens e fotos gigantes, é assim que JR, o street artist francês coloca em prática o seu projeto Inside Out. Ganhador do TED Prize 2011,  nesta palestra inspiradora ele divide a história de seus inúmeros projetos internacionais e o desejo de mudar o mundo ao virá-lo do avesso, para trazer à tona a face das pessoas. Sem patrocinadores ou qualquer apoio, JR consegue ser o único responsável pelos sujeitos fotografados.

JR começou fazendo pixações aos 15, e a fotografia entrou na sua vida quando achou uma câmera barata no metrô e começou a documentar essas excursões que fazia com os amigos. Ele fazia uma fotocópia das fotos e então presenteva seus amigos. Aos 17 anos começou a colar esses pequenos cartazes pelas ruas, montando sua primeira “exposição” nos muros ao emoldurá-los com tinta para que não fossem confundidas com publicidade: “A cidade é a melhor galeria que eu poderia imaginar“.

 

jr

jr

 

Ao duvidar das imagens que a mídia publicava, JR começou investigando cara-a-cara os revolucionários de Paris, para depois fotografar palestinos e israelenses, com projeto “Face-to-face”, a maior exibição ilegal de arte. Em sua trajetória escolheu principalment lugares sem museus e com pouco ou zero acesso à cultura. “Women are heroes” por exemplo, foi realizado em sociedades em desenvolvimento, onde as mulheres são o pilar de sustentação das famílias

Foi assim que, em 2008, veio parar em uma favela do Rio de Janeiro, após o absurdo assssinato de três crianças entregues pela polícia a uma favela inimiga (aliás, quão triste é este ter se perdido em tantos outros crime aos quais nos acostumamos?). O apoio da favela ao projeto foi completo assim que entenderam que a intenção de JR era retratrar a vida, e não simplesmente mostrar a violência e o crime como a tevê faz.

Ele se pergunta: Could art change the world? mas a resposta não é explicita pelo artista em palavras, e sim em imagens e fatos – pois para bom entendedor meia-palavra basta e espero que o sejamos todos. JR não queria aceitar a palestra do prêmio TED pois salvar o mundo mesmo ninguém consegue, pois  “O mundo não pode ser salvo: o pólo norte está derretendo, os ditadores governam, não existem mais peixes no mar e as pessoas estão ficando gordas. Exceto os franceses, é claro“.

jr

jr

JR

JR

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: