Glasstress

por thaís serafini

Evento paralelo à Bienal de Veneza (alguns de seus destaques apareceram aqui e aqui, lembra?), a Glasstress está em sua segunda edição e tem o vidro como elemento principal, e consequentemente sua utilização na arte contemporânea. Apresentando de junho a novembro os trabalhos de 60 artistas, designers e arquitetos renomados, pretende afirmar o vidro como símbolo contraditório de modernidade e de antiguidade ao mesmo tempo.

Originalmente um material nobre usado para propósitos funcionais, através dos séculos, o vidro teve que exercer grande pressão e gastar enormes esforços para se libertar dos clichés que o aprisionaram e relegaram seus usos a contextos limitados.

Belas palavras renderam belos resultados, alguns escolhidos nas imagens a seguir (na ordem,  projetos de Jaime Hayon, Atelier Van Lieshout, Charlotte Gyllenhammar, Patricia Urquiola).

 

glassstress_2011_jaime_hayon_

 

glassstress_2011_atelier_von_lieshout

 

glassstress_2011_charlotte_gyllenhammar

 

glassstress_2011_patricia_urquiola

 

 

 

One Trackback to “Glasstress”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: