Um banco chamado desperdício

por thaís serafini

Acho que assim como gosto de vir aqui dividir coisas bonitas e interessantes, também é útil apontar uns projetos que eu  desaprovo, desde que pra isso consiga achar uma justificativa que faça sentido.

Seria o caso desse banco chamado WIKL, em que a criadora Gerlinde Gruber achou que seria inteligente gastar aleatoriamente 6 METROS de tecido para criar esse efeito ‘enrolado’ e no final das contas prender também as alças que facilitariam seu transporte. Sim, eu considero isso um “gastar tecido” pois existem infinitas outras maneiras mais sensatas (pra não dizer criativas) de se usar tecido ou de criar um assento de banco bonito.

 

wikl

 

wikl

2 Comentários to “Um banco chamado desperdício”

  1. Concordo contigo Thais. Sem contar o desconforto.
    Obrigada pelo comentario carinhoso la no C&P.
    Amanha é dia de Thais.
    beijo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: