A casa mais especial de todo o Chile

por thaís serafini

A “sorte” de uma pessoa free-lancer/autonônoma/desempregada e que tem uma família querida é essa: passar 4 dias no Chile assim, do nada, fazendo um turismo básico pra conhecer Santiago e arredores. Algumas fotos estão disponíveis no flickr para os interessados, mas vim dividir especialmente aqui um dos nossos passeios: a casa (museu) do poeta Pablo Neruda em Isla Negra. Tenho uma curiosidade e admiração especiais por conhecer os locais onde os grandes encontravam suas inspirações e por que tipo de objetos eles escolhiam ser rodeados diariamente.

Pablo Neruda se considerava um capitão solitário, era viciado no mar e por isso escolheu um terreno à beira do Pacífico para construir um novo lar onde pudesse escrever tranquilamente. As ampliações de uma antiga casa de pedra que existia no local começaram em 1943 e o poeta viveu ali até 1973, de onde foi levado dali dias antes de falecer em uma clínica de Santiago.

garrafas de neruda - isla negra

Hoje transformada em museu mas mantida exatamente como a deixou o poeta e sua última esposa, Matilde Urrutia. Só pode ser visitada com rápidas tours guiadas e, infelizmente, é proibido fotografar no interior, o que torna ainda mais difícil a tarefa de explicar a maluquice das coleções acumuladas pelo poeta chileno. Protegida hoje pela Fundación Pablo Neruda, é considerada um “sumário visual e material do imaginário poético de Neruda” e tem no pátio, de frente para o mar e coberto de bandeiras, o túmulo do poeta e de sua amada.

Essas fotos são de algumas partes que consegui fotografar através dos vidros, como a coleção de garrafas de vidro que Pablo costumava comprar em Paris, seu bar, a mesa de refeições com as louças, sua coleção de incríveis ‘bustos’ de madeira de antigos navios (pendurados pelas paredes da casa por correntes), o quarto do casal com janelas para o mar (no segundo andar) onde a cama foi colocada de maneira que o sol nascesse por trás de suas cabeças e fizesse a trajetória da cama para se pôr aos seus pés, a coleção de conchas, caramujos, os porta-retratos de seus poetas favoritos, a enorme estátua do “cavalo-mais-feliz-do-mundo” que tinha ganho 3 rabos de presente, a escrivaninha feita com um pedaço de madeira recolhido do mar e assim por diante. Magia pura.

 

o bar de neruda - isla negra

 

casa de pablo neruda em isla negra

 

 

sala de neruda em isla negra

dormitorio no segundo piso - neruda em isla negra

tumulo neruda e matilde, isla negra, chile

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: