Archive for ‘Produtos’

novembro 27, 2015

O coração da Vitra

por thaís serafini

Em julho deste ano, durante um verão especialmente quente, tive a sorte de poder conhecer um santuário dos designers. Em Wil am Rhein (cidadezinha alemã mas que fica quase em Basiléia, Suíça), está o Vitra Campus, coração fabril, cultural e inspirador da Vitra, uma das empresas de mobiliário mais admiradas do mundo.

IMG_20150707_171704_edit

O local de produção da Vitra se transformou, nas últimas décadas, em uma coleção de construções de arquitetos renomados, como Tadao Ando, Zaha Hadid, Herzog & de Meuron, Frank Gehry e por aí vai. E  existe até mesmo um domo de Richard Buckminster Fuller! Esses prédios abrigam um museu, uma ‘casa’ que serve como showroom da marca, a própria fábrica… A área é imensa, mas não se engane, cada detalhe foi cuidadosamente planejado para fazer parte da experiência. As cadeiras no pátio são lançamentos do Grcic, a parada de ônibus que fica na estrada de acesso é assinada por Jasper Morrison, a rua se chama Ray-Eames Strasse…

IMG_20150707_173701

 

IMG_20150707_172719

As imagens a seguir são da VitraHaus, esse prédio impressionante de 2010, que abriga T-O-D-A a coleção da Vitra. E você pode sentar, explorar os ambientes, mexer, tocar, ver o preço, encomendar uma peça, conhecer os materiais, se inspirar com as mil cores e com a paisagem exuberante que foi majestosamente incorporada em diversos espaços.

IMG_20150707_172801

IMG_20150707_164654

IMG_20150707_170438

IMG_20150707_171121

E eis a cereja do bolo, pra mim: existe um atelier dentro da Vitra Haus, no qual um artesão simpático trabalha montando a clássica Lounge Chair & Ottoman de Charles e Ray Eames (de 1956). E aí que tudo se encaixa (literalmente). As peças de madeira, os estofados em couro, cada parafuso, cada pé, a maestria artesanal, a excelência dos materiais, o respeito à história e a gentileza de compartilhar com os milhares de visitantes uma parte importante da fabricação deste ícone.

IMG_20150707_165548

IMG_20150707_164829

IMG_20150707_165109

Se você tiver a chance de passar pela região, não deixe de visitar. De Basiléia, o acesso pode ser feito em um ônibus de linha normal, que cruza a fronteira, passa pela aduana deixa os visitantes em uma parada bem na frente da Vitra. Só é preciso comprar um bilhete diferente, no ônibus mesmo. Reserva algumas horas. Leve a excursão, a família, vá sozinha/o… É de encher os olhos!

novembro 5, 2015

Inovações de 2015

por thaís serafini

O ano vai chegando ao fim e as listas de melhores/piores começam a pipocar… Nesse caso, compartilho aqui algumas das “40 inovações mais excitantes de 2015” da lista do TechInsider por serem novidades bem humanas e valiosas (pelo menos, a maioria) e fogem um pouco daquela coisa muito high tech ou do “novo pelo novo”.

Aqui você encontra a lista completa e informações sobre cada uma, recomendo a leitura.

IKEA e os refugiados

Os abrigos para refugiados projetados pela fundação IKEA e a ONU estão sendo distribuídos em campos por todo o planeta (devem chegar a 10 mil ainda esse ano). O objetivo é facilitar a instalação e organização das pessoas em meio ao caos da imigração que nos comoveu e tomou proporções inimagináveis nesse ano. A estrutura é dobrável, tem alimentação de energia solar, leva quatro horas pra ser montada, acomoda cinco pessoas, pode durar até 3 anos e é modular para que os abrigos possam ser montados juntos e configurados conforme a necessidade e do local.ikea

 

O computador de 9 dólares

Basta conectar um monitor, um teclado, um mouse e pronto: o primeiro computador do mundo a custar tão barato está pronto pra funcionar e fazer de tudo, desde trabalhar em documentos a ajudar a programar. O Chip é um mini-PC que usa Linux e foi criado pela Next Thing Co., que já enviou as primeiras unidades para os apoiadores da empresa no Kickstarter.9d-pc

 

Tesla Showerhead

Parece bobagem colocar um chuveiro aqui, junto com tantas coisas realmente importantes. Mas e se eu disser que o Nebia, além de lindo, é um sistema super tecnológico capaz de otimizar a eficiência, ampliar a área de alcance dos jatos e ainda economizar 70% da água usada em chuveiros tradicionais? Pois é. Esse modelo arrecadou 3 milhões (!!) na sua campanha no Kickstarter e começa a ser vendido por US$ 349 no ano que vem.nebia

 

A primeira droga feita em uma impressora 3D

A impressão 3D não é novidade para os designers mas o potencial dessa tecnologia, que se amplia a cada dia, é sempre impressionante. Pois a primeira droga prescrita e aprovada pelo FDA é uma pílula para convulsões decorrentes da epilepsia. Especialistas acreditam que a tecnologia vai revolucionar o mundo farmacêutico, já que vai ser possível criar drogas altamente customizadas e que a diminuição no custo vai facilitar o acesso a tratamentos nos países em desenvolvimento. No caso da Spritam, o benefício é que a pílula é porosa e se dissolve mais facilmente, algo muito importante no caso de uma convulsão.3d-drug

 

março 16, 2015

Como serão os nossos móveis em 2020?

por thaís serafini

Quem faz a leitura da bola de cristal para responder a pergunta é Marcus Engman, chefe de design da IKEA na Suécia. Brincadeiras à parte, a gente sabe que a IKEA se esforça pra estar sempre lançando propostas interessantes e conectadas com diferentes estilos de vida (principalmente dos mais jovens).

Segundo Engman, em alguns anos o mobiliário será…

1. Fluido | Com a constante urbanização da população, a previsão é de que as pessoas vivam em espaços cada vez menores. A sala vira quarto, que vira escritório, o sofá vira cama, a cozinha vira sala e assim por diante… Por isso, os móveis deverão ser fluidos para se adaptar!

2. Multiuso | Com espaços menores, as pessoas terão menos móveis, que por sua vez terão que servir para vários fins. O chefe de design brinca: “É possível que o banquinho se torne um dos principais móveis da casa, porque ele pode fazer tanta coisa!”

ikea3

3. Expositor | O hábito de armazenar muitas coisas está com os dias contados. Com menos espaço e menos móveis, teremos menos coisas para guardar. E muito do que guardávamos há algumas décadas virou virtual e sequer ocupa espaço, como livros, DVDs, etc. Porém, há uma tendência de que as pessoas queiram expor os itens que colecionam e que guardam em casa. “Colecionar objetos é uma maneira de mostrar quem somos”, portanto vamos pensar mais em vidro e estantes do que em gavetas e armários.

4. Mais inteligente | A própria IKEA já lançou uma linha de móveis que carregam gadgets eletrônicos sem usar fios. Isso não quer dizer que o mobiliário será sempre mais e mais digital, mas é preciso pensar no uso e na influência dos gadgets no novo estilo de vida das pessoas.

ikea-smart-

5. Menos volumoso | Os móveis flat-plack já são realidade na IKEA e em outras empresas, que entenderam que vender móveis desmontados de maneira inteligente diminui custos e facilita o transporte.

6. Personalizado | A grande sacada será conseguir personalizar produtos feitos em escala. O desafio é grande para os fabricantes mas eis um ponto crucial.

7. Texturizado | “As pessoas estão cansadas de tocar em telas touch o tempo todo”, conclui Engman, que aposta em tecidos de toque estranho para ativar a sensibilidade e causar sensações novas nas pessoas.

Muitas dessas tendências a gente já percebe em casa, nas coisas que escolhemos, em como as usamos para expressar nossa personalidade e se adaptar ao nosso estilo de vida. Pessoalmente, acho que o panorama lançado pela IKEA nestes pontos parece bem promissor :)

via Fastcodesign

novembro 11, 2014

Uma colher por dia

por thaís serafini

Não é preciso reinventar sempre que nos propusermos a criar algo. O mais importante é a consciência que desenvolvemos sobre os objetos: se funcionam – como? – e se não funcionam bem – porquê não? São apenas algumas das perguntas que a gente começa a se fazer… Acredito que o fazer manual e a experimentação são dois bons caminhos para nos sentirmos mais próximos e responsáveis pelas coisas que usamos.

E é assim que funciona o projeto Daily Spoon do designer noruguês Stian Korntved Ruud. Esculpindo formas ousadas na madeira, ele se propõe a criar uma colher por dia. Das 365, 159 já foram feitas, de forma totalmente manual, mas com bom humor e imaginação: “Cada uma delas explora as propriedades de um tipo de madeira, segue uma linha estética diferente e busca encontrar novas qualidades funcionais.”

 

dailyspoon1

dailyspoon2

dailyspoon3

dailyspoon4

dailyspoon6

dailyspoon7

 

via

maio 27, 2014

MoMA x Kickstarter

por thaís serafini

A loja de um dos museus mais importantes do design agora vende produtos realizados através da plataforma de crowdsourcing Kickstarter. É, é admirável este mundo novo! A MoMA design store criou uma coleção de 24 projetos para celebrar o trabalho criativo e colaborativo do Kickstarter.

MoMA-K1

Segundo a fonte, “esta é uma prova de que todo mundo é capaz de fazer coisas incríveis”! Se os designers tem encontrado dificuldades ao produzir seus produtos em empresas ‘tradicionais’, esta pode se tornar uma das principais estratégias possíveis para contornar os desafios.

moma-k2

moma-k3

A coleção completa está aqui.

 

maio 19, 2014

A casa delirante

por thaís serafini

O conceito de smart está cada vez mais presente e, ironicamente, vem significando cada vez “menos”. Partindo da curiosidade ao redor deste tema, no contexto da casa, alunos da ECAL/University of Art and Design Lausanne reinterpretaram o que seria uma smart home. No Salão do Móvel, o projeto ganhou com o Milano Design Award como melhor exposição da semana com a sua “Delirious Home”.

Segundo os cabeças do projeto, Alain Bellet e Chris Kabel, “Com Delirious Home, os estudantes nos ensinam a tomar o controle das últimas técnicas e aparelhos que nós pensávamos nos controlar. Os estudantes demonstraram maestria artística de eletrônicos, mecânica e interações, desenvolvendo um novo tipo de estética que vai além da abordagem formal apenas.”

Alguns exemplos: cactus hipersensíveis que gostam de ser tocados, uma série de cúpulas para comida que emitem melodias quando abertos, um relógio que imita os gestos da pessoa, um ventilador que amplia a capacidade de fôlego e uma colher que segue a xícara em qualquer lugar.

cactunes

O que seria uma casa esperta e inteligente? É mais inteligente ser prático ou ser saudável? Ser tecnológico ou confortável? Como iremos nos relacionar com os objetos que teremos em casa nos próximos anos? São questionamentos essenciais para quem pensa e pratica design mas estão longe de serem respondidos. A experimentação e o bom humor, porém, parecem caminhos prováveis para chegarmos lá.

ecal2

ecal3

ecal4

ecal5

Mais informações e descrições aqui.