Posts tagged ‘#escultura’

março 13, 2014

Reinventando o vaso das plantas

por thaís serafini

Em ambientes internos, as plantas são uma presença que vai além da decoração: observa-las crescer, desvendando a misteriosa quantidade certa de água, luz e terra é uma arte que nos exige uma dedicação especial. Cada tipo tem sua forma, sua cor, suas flores (ou não), suas preferências, mas o charme é praticamente unânime.

Como se não bastasse, tem gente por aí que resolveu “trocar a terra pelo ar” e conseguiu expandir ainda mais essa beleza toda! É o caso desse projeto que pretendia reinterpretar os vasos das plantas, resultado de uma colaboração entre Fox Fodder Farm e Farrah Sit.

fox1

O sistema, além de lindo e inusitado, é formado por uma moldura em madeira ou latão que segura a raiz em forma de bola e com musgo ao redor. O pratinho de cerâmica, lá embaixo, garante um lugar pra gotas d’água que caem na hora de molhar a plantinha.

O vaso, como conhecemos, acabou se transformando em ausência, virou escultura e parte da planta, além de dar mais liberdade formal à própria natureza.

fox3

fox2

fox4

via Anthology Mag.

Anúncios
setembro 14, 2011

Formas para adivinhar

por thaís serafini

Surpreendendo a todos com estas perspectivas muitas vezes inacabadas, esculturas de Ron Gilad. Destaque para a última: The Birth of a Chair (O nascimento de uma cadeira).

 

 

 

 

 

 

via

 

 

agosto 22, 2011

Onze coisas pesadas

por thaís serafini

Este é o nome do projeto de Miranda July criado em 2009 para a 53a edição da Bienal de Veneza e que agora está em exposição no MOCA em Los Angeles. São onze “esculturas” criadas para a interação, através de curiosos pedestais e até tables com furos para parts do corpo.

A artista convida o visitante a posar e/ou fotografar: “estas são onze oportunidades para fotos, em uma cidade onde se está sempre agarrado à uma câmera. Apesar de o trabalho começar como escultura, transforma-se em uma performance que só é completa quando estes turistas fazem o upload de suas fotos em blogs pessoais ou as enviam por e-mail, então o público muda e o sujeito claramente vira participante, revelando-se através do trabalho.”

 

miranda july

 

miranda july 2

 

miranda july 3

 

miranda july 4

 

 

via

julho 7, 2011

A escultura que causa pena

por thaís serafini

Desde que ouvi o termo design honesto não esqueci, por mais que tenha esquecido sua fonte e a data. Alguns de seus preceitos falam de materiais que devem ser usados sem serem mascarados para parecer outro material, de uma certa clareza no uso e na finalidade a que veio a ser criado um produto. É o caso oposto das esculturas abaixo: não me parece que estes pobres livros tenham nascido para acabarem assim desperdiçados, como um outro elemento qualquer. Não consigo pensar em nada agora que inutilize um livro de maneira que ele não sirva mais pra nada a não ser emprestar a forma das páginas para um peça puramente decorativa.

 

book sculpture

 

(Infelizmente a imagem foi repassada por um tumblr alheio e não tenho o nome do autor e outras informações)