Posts tagged ‘#japão’

novembro 6, 2015

A organização dos objetos, da casa e da vida

por thaís serafini

Esse livro me cativou pela promessa (que geralmente é ilusória) de uma super fórmula pra resolver algo na vida. Nesse caso, a organização da casa através do método inventado pela autora japonesa. Além disso, o livro é best-seller, tem uma capa linda e poucas páginas. Mas, no final das contas, o que mais me surpreendeu foi a perspectiva racional & emocional que a Marie Kondo apresenta sobre a nossa relação com os objetos:

“Nossos pertences descrevem com precisão o histórico das decisões que tomamos na vida. Organizar é um modo de fazer um inventário que nos faz ver aquilo de que realmente gostamos.”

kon

O tal método é radical porém subjetivo pois usa os sentimentos como parâmetro para tomada de decisões: a ideia é começar pelo descarte de tudo o que não te faz sentir bem (através de um processo de análise individual em que cada peça deve ser tocada) para eliminar o excesso (o grande causador da bagunça) e só então organize os pertences, tendo sempre em mente o estilo de vida que se quer conquistar com a organização da própria casa, pois “a organização é uma ferramenta e não um objetivo final”.

Sem querer querendo, o livro vai contra o consumismo maluco e defende a consciência usando um tom muito prático e intimista. Isso acontece porque, para colocar o método em prática, a pessoa deve criar uma relação de gratidão, cuidado e atenção especial com cada objeto que escolhe ter ao seu redor e novas aquisições são feitas somente quando necessário. E, pasmem, o recurso de organização preferido da especialista é a caixa de sapatos (!). Além disso, ela traz um modo de pensar que defende encontrar satisfação com menos:

O seu espaço é do tamanho ideal para você, pode acreditar. Perdi a conta das vezes em que ouvi reclamações sobre falta de espaço. Contudo, até hoje ainda não estive numa casa que não tivesse espaço suficiente para guardar os pertences dos moradores. O problema é que temos muito mais coisas do que precisamos ou queremos. Se você aprender a escolher seus pertences adequadamente, ficará apenas com o volume que cabe perfeitamente na sua casa, não importa o tamanho que ela tenha. Esta é a verdadeira mágica da organização”.

Usando histórias de clientes como exemplos e compartilhando a obsessão que vem desde a infância, Marie vai desvendando vários tipos de situações, como as mães recicladoras, as roupas de usar em casa, as pilhas de livros a serem lidos, as caixas de fotografia, dando dicas que vão desde a melhor maneira de dobrar roupas até como tratar suas meias com respeito e a importância de saudar a sua casa e colocar a sua bolsa vazia pra descansar.

kon2

“O fato de possuir um excesso de coisas de que não consegue se desfazer não significa que você está cuidando bem delas. Na realidade, está fazendo exatamente o contrário. Quando reduz o volume de pertences a uma quantidade com a qual consiga lidar, você revitaliza sua relação com cada um deles.”

Eu ainda não testei o KonMari, confesso, pois a regra é fazer tudo de uma vez só, toda a casa, todos os cômodas, armários, gavetas para que a sensação seja impactante a ponto de a bagunça não voltar. Mas a leitura já está me inspirando muito nessa jornada de autoconhecimento através das minhas coisas e da minha casa!

“A decisão sobre os objetos que você quer manter é, na realidade, uma definição sobre que tipo de vida deseja viver.”

Marie Kondo: A mágica da arrumação. A arte japonesa de colocar ordem na sua vida e na sua vida.

agosto 23, 2012

Flores + Design japonês

por thaís serafini

 

Enquanto ocidentais ornamentam a casa com buquês grandiosos, os japoneses valorizam o minimalismo e a natureza com vasos de uma flor só. Veja mais do trabalho de Nobu Miake no post colaborativo para o Copy&Paste.

fevereiro 27, 2012

Dois Nendos

por thaís serafini

O nome já apareceu por aqui outra vez mas me sinto um pouco atrasada em não conhecer mais profundamente o trabalho do studio japonês Nendo. Tudo bem, isso está mudando e este post é o primeiro passo, com dois projetos que não tem relação mas que considero igualmente interessantes.

O primeiro será apresentado no Salone del Mobile deste ano (vontade infinita de ir acompanhar) em uma exposição solo chamada “1% products“. O Top-tea set faz parte de uma coleção onde cada produto será produzido em edições de apenas 100 peças, considerada a quantidade perfeita. Não podendo ser classificadas como ‘peças de artes’ ou objetos fabricados em massa, a coleção pretende que cada um dos donos tenha a oportunidade de possuir exato 1% de uma série maior.

As formas são simpáticas, minimalistas ao extremo, capazes de encantar exatamente por isso – além do escopo filosófico da coleção. Os materiais viram protagonistas e a sensação é de convite ao toque, pelo menos para a freak aqui.

O segundo projeto deixa de lado um pouco as preocupações existenciais e projetuais para investir nas pessoas mais diretamente, sem esquecer as raízes japonesas onde está inserido. A parede de escalada construída em uma academia no centro de Tóquio é feita de elementos bem atípicos (molduras, espelhos, vasos, estantes) para ressaltar o importante distrito de estilo em contraste com o esporte radical. A ideia é inspirar novos praticantes, estimulando o bem-estar com prazer e sem perder o estilo.

 

julho 30, 2011

Look do dia

por thaís serafini

lactose intolerart

 

lactose intolerart

 

 

Uma ilustradora talentosa e bem humorada, Lactose Intoler-Art, vive em Tóquio e passa pro papel a street fashion culture que os olhos captam pelo mundo.

(ps: caso não tenha sido explícito o suficiente, a ideia era satirizar um pouco essa coisa às vezes tosca e quase sempre egocêntrica de look do dia das blogueiras.)

via

julho 11, 2011

a energia da MUJI

por thaís serafini

Nascida há trinta anos atrás, em uma época especialmente próspera e rica no Japão, com o ideal de eliminar o desperdício e ser uma marca de qualidade e tradição sem rótulos. Sim, os produtos MUJI quase não tem etiquetas ou rótulos e são e têm o visual mais limpo e minimalista possível.

Visitar uma loja MUJI é como entrar num mundinho especial de tranquilidade japonesa: produtos pessoais e para a casa sempre úteis e interessantes, pensados nos mínimos detalhes desde a escolha dos materiais, representando um estilo de vida particular.

 

muji

Eis que, meses depois do terremoto que devastou o país de origem da marca, o projeto Enjoy! (  ) Energy foi lançado, convidando designers do mundo para propor ideias, praticáveis ou apenas conceituais, com enfoque de evitar o desperdício de energia, tão valiosa em um momento de reconstrução total. Transformar a crença em prática através do testemunho e apoio pessoal de cada designer é importante para a MUJI e para o Japão.

 

muji energy

muji energy

muji energy

 

julho 6, 2011

O aparador de bonsai dos samurais

por thaís serafini

Uma bela forma não é tudo num produto, é verdade, mas confesso que fiquei encantada com essas tesouras especiais da Suwada Blacksmith Works. Acho que pra realizar esse desejo consumista seria necessário comprar também um bonsai porque essas belezinhas são os instrumentos de poda de bonsai da mais alta qualidade, produzidos desde 1926, com a tradição japonesa em trabalhar metais e lâminas.

Elegantes e confortáveis, afiadas como uma espada de samurai e precisas como um instrumento cirúrgico. Segundo o Cool Hunting, a marca segue o lema de que para produzir beleza são necessárias ferramentas bonitas.

 

bonsai shear

 

 

bonsai shears

 

bonsai shears