Posts tagged ‘#vitra’

novembro 27, 2015

O coração da Vitra

por thaís serafini

Em julho deste ano, durante um verão especialmente quente, tive a sorte de poder conhecer um santuário dos designers. Em Wil am Rhein (cidadezinha alemã mas que fica quase em Basiléia, Suíça), está o Vitra Campus, coração fabril, cultural e inspirador da Vitra, uma das empresas de mobiliário mais admiradas do mundo.

IMG_20150707_171704_edit

O local de produção da Vitra se transformou, nas últimas décadas, em uma coleção de construções de arquitetos renomados, como Tadao Ando, Zaha Hadid, Herzog & de Meuron, Frank Gehry e por aí vai. E  existe até mesmo um domo de Richard Buckminster Fuller! Esses prédios abrigam um museu, uma ‘casa’ que serve como showroom da marca, a própria fábrica… A área é imensa, mas não se engane, cada detalhe foi cuidadosamente planejado para fazer parte da experiência. As cadeiras no pátio são lançamentos do Grcic, a parada de ônibus que fica na estrada de acesso é assinada por Jasper Morrison, a rua se chama Ray-Eames Strasse…

IMG_20150707_173701

 

IMG_20150707_172719

As imagens a seguir são da VitraHaus, esse prédio impressionante de 2010, que abriga T-O-D-A a coleção da Vitra. E você pode sentar, explorar os ambientes, mexer, tocar, ver o preço, encomendar uma peça, conhecer os materiais, se inspirar com as mil cores e com a paisagem exuberante que foi majestosamente incorporada em diversos espaços.

IMG_20150707_172801

IMG_20150707_164654

IMG_20150707_170438

IMG_20150707_171121

E eis a cereja do bolo, pra mim: existe um atelier dentro da Vitra Haus, no qual um artesão simpático trabalha montando a clássica Lounge Chair & Ottoman de Charles e Ray Eames (de 1956). E aí que tudo se encaixa (literalmente). As peças de madeira, os estofados em couro, cada parafuso, cada pé, a maestria artesanal, a excelência dos materiais, o respeito à história e a gentileza de compartilhar com os milhares de visitantes uma parte importante da fabricação deste ícone.

IMG_20150707_165548

IMG_20150707_164829

IMG_20150707_165109

Se você tiver a chance de passar pela região, não deixe de visitar. De Basiléia, o acesso pode ser feito em um ônibus de linha normal, que cruza a fronteira, passa pela aduana deixa os visitantes em uma parada bem na frente da Vitra. Só é preciso comprar um bilhete diferente, no ônibus mesmo. Reserva algumas horas. Leve a excursão, a família, vá sozinha/o… É de encher os olhos!

agosto 8, 2011

Casa Brasil: seminários internacionais

por thaís serafini

Devido à distância e à minha ignorância (por não conhecer bem os demais apresentadores) escolhi assistir somente a palestra do designer alemão Konstantin Grcic nos seminários internacionais da Casa Brasil 2011: Linguagens Contemporâneas (seguida pela não tão interessante palestra de Fred Geli da Tátil Design). Por mais que esperasse ouvir uma apresentação mais profunda do que o inspira atualmente como designer e criador de produtos, foi interessante conhecer o trabalho daquele que é apontado como um dos principais designers da atualidade.

konst casa br

Konstantin, que conta com mais de 20 anos de experiência com seu studio em Munich, apresentou seus principais produtos, lançados principalmente em parceria com as empresas Magis e Vitra. Melhor ainda foi poder passear na feira após sua apresentação e ver de perto os tais produtos no próprio estande da Magis (que eu escolheria como um dos destaques).

magis casa brasil

Segundo o designer alemão, o design de móveis tem tido mudanças lentas através dos tempos, que por sua vez, são marcados pela velocidade da Internet. Prova disso é que mesmo cadeiras como a de Thonet (de 1859) e a Barcelona de Mies van der Rohe (de 1927), são modelos considerados modernos ainda hoje. Fator contribuinte é que o mobiliário não utiliza tecnologias atualizadas tão rapidamente, são bens “mais” duráveis.

Além disso, por sua experiência própria, o projeto real de uma cadeira (ou produto) de sucesso demora muito. Seu primeiro design vendido, a Chair One para a Magis (na imagem abaixo), levou quatro anos para ser finalizada, desde a ideia inicial. E é este processo complexo de desenhos, tentativas e erros, que a indústria das cópias na China procura eliminar.

magis casa brasil Chair One

Pode-se dizer que o tema principal da sua apresentação foi mesmo a preocupação com a falsificação, que segundo ele deve ser combatida através do conhecimento das peças originais. Para incentivar a conscientização contra peças copiadas, Konstantin enfatizou os altíssimos investimentos das empresas que patrocinam anos de pesquisa e estudo em projetos novos.

Quanto maior o tempo de desenvolvimento, maior o ciclo de vida do produto“, ou seja, evita o desperdício e o consumismo frenético. Ainda sobre os investimentos das grandes empresas com que colabora, o designer citou a estratégia da Vitra, que possui os direitos de fabricação e venda da coleção Eames desde os anos 50 e utiliza os lucros da venda de peças históricas para patrocinar os novos designs.

Em uma feira focada principalmente na interação entre designers e empresas (inicialmente da região), considero válido o discurso do Mr. Grcic, por mais que no Brasil as proporções ainda sejam infinitamente menores, fato que se deve principalmente ao apoio inexistente ao design (e seus profissionais) dentro de uma empresa.

kons grcic seminario casa brasil

(Vale lembrar que o evento tem canal próprio no Youtube com diversos videos interessantes)

maio 2, 2011

Tip ton para as escolas

por thaís serafini

Ainda bem que neste abril tive a sorte de ter em mãos a Wallpaper, pois só assim pude ler com a devida atenção e essa cadeira não passou despercebida como mais um lançamento do Salone del Mobile 2011. Aliás, a falta de concentração, que é resultado da tecnologia e da overdose de informações, é um dos problemas que a dupla inglesa Barber e Osgerby tentou resolver com este produto.

A Tip Ton foi desenvolvida em uma parceria de dois anos com a Vitra, e é uma cadeira desenhada especialmente para escolas e seus estudantes. Apesar da (enorme) atenção que os designers costumam dar às cadeiras, a categoria de móveis escolares, em específico, não teve grandes inovações desde a metade do século passado, talvez. O grande diferencial da Tip Ton é possuir duas posições estáveis: com variação de 6.5 graus na inclinação, o que facilita a concentração, quando apoiada para frente, e também uma reclinação para relaxar durante as tantas horas em que os alunos devem permanecer sentados e atentos.

tipton

tipton

Segundo o grande chefão da Vitra, milhares de cadeiras são lançadas todo ano, mas para fazer algo realmente novo é preciso um novo propósito, uma nova situação social, que acaba se tranformando em uma grande oportunidade.

Quanto à estética da Tip Ton, foi necessário um processo avançado de injeção do polipropileno, que possibilitou criar uma cadeira praticamente indestrutível, leve, em uma única peça e que pudesse ter bom impacto visual de todos os ângulos. Há três anos atrás isso não seria possível, por exemplo, tamanho o avanço nas técnicas produtivas.

tipton

Cada parte desta cadeira está ali por uma razão” diz o designer Osgerby, “Tentamos manter a sua personalidade viva durante todo o processo, apesar das restrições que fomos encontrando, mas renderings bonitos não fazem ótimas cadeiras.”

tipton